quarta-feira, junho 29, 2011

Atormentado Mundo Novo


Evolução natural?
Desde alcançar o status de "Homo sapiens", este ser, considerado humano nunca mais progrediu.
O fogo surgiu enquanto o Homo erectus ainda habitava a terra, e não foi lá uma grande ajuda. É indiscutível a importância do fogo na humanidade, óbvio. Mas com o mesmo elemento, é possível fundir metais, estes viram moedas, originando, por fim, a cobiça. E sem essa mesma técnica, seria impossível forjar as espadas que derramaram sangue em nome de Deus, nem as armas que provaram ao mundo que todo o sangue é vermelho, nem a infinita guerra originada pelas já citadas e cobiçadas moedas.
Certo também, que a roda - com o perdão da infamidade - foi uma mão na roda para nossa raça. Mas da roda, o que tiramos? O que ainda aproveitamos? Hoje temos carros, que atropelam centanas de pessoas por dia.

Onde então evoluímos?
Nosso Deus evoluiu dos raios e das chuvas; Nos tornamos civilizados; Criamos a internet que nos permite alcançar qualquer lugar...
Mas Deus evoluiu em diversas formas e verdades e a internet é para poucos, e dos poucos que usufruem, uma porcentagem quase nula, comparada à sua abrangência, sabe - ou ao menos tem interesse - em desfrutar do melhor que ela oferece.
E tenho até vergonha em dizer que nos tornamos civilizados. Desculpe você, mas não enchergo onde.
Temos prédios tão altos que roubam a vista de nossos horizontes. Temos ruas tão lotadas e perigosas, que mal podemos caminhar para o trabalho, mal respiramos dentro do inferno enlatado que é o transporte público. Outrora, o maior perigo era ser atacado por feras que agiam por instinto, mesmo assim, eramos protegidos por nossos grupos. Agora, somos atacados por feras de nossa própria espécie.
Onde havia o preconceito? Onde havia a discriminação? Quem ajudava permanecia unido, quem preferia outro caminho, apenas o seguia. Por que então não podemos mais escolher por onde trilhar?
No Império Romano, era prazeiroso ser homossexual. E ninguém se metia com as mulheres Amazonas.

Mas derrubaram Júlio César e a Mulher Maravilha se uniu à Liga da Justiça. Deus tem vários nomes.
E nós, em nossos horizontes temos prédios altos, entupidos de carros e muitas moedas, só esperando tudo queimar.

2 comentários:

  1. Eu captei a essência do texto. Muito legal. Já pensei nisso várias vezes. Baseado na "teoria do caos", já ouviu falar, né? Volto no tempo e penso o que seria de nós se determinado fato ou determinada pessoa não houvesse existido. E sempre (depois de muito devaneio) chego a mesma conclusão. O problema nunca serão as coisas que inventamos e sim o modo que as usamos. E todas as vezes o homem falhou ao empunhá-las.
    A mesma navalha que deixa um rosto bonito pode cortar uma garganta. Você empunha a navalha em suas mãos e faz o que quer, a teoria do caos cuida do resto!!

    ResponderExcluir
  2. Assim como Dan Arsky, também captei a essência do texto. Foi prazeroso ler estas linhas de sabedoria, ingerir inteligência... TENTO imaginar como era a vida antigamente. Não há milhões de anos atrás, mas há 80 anos atrás. Lá, o mundo era muito melhor. Existia água em abundância, os carros não ameaçavam ninguém, pois nem existiam... Hoje, ocorrem milhares de acidentes de trânsito envolvendo carros no mundo, como você mesmo disse, a água está com seus dias contados, com previsão de escassez em 2050! Não vivemos normalmente mais, definhamos aos poucos... A urbanização, ainda que tenha tomado pouco mais da metade do mundo, em 60 anos já apresentou suas desvantagens. SOCORRO! Estamos em meio ao caos. Obrigado pelo magnífico texto.

    ResponderExcluir